Regulamento de Competições

SEÇÃO 1

1 Regimento Global

Os assuntos tratados nesta Seção são aplicados a todas as demais Seções deste documento. Notas oficiais poderão complementar a organização das competições.

1.1 Regularidade Cadastral do Atleta

Só participarão dos Eventos Oficiais, promovidos pela Federação de Tênis de Mesa do Distrito Federal (FTMDF), os atletas que estiverem regulares em relação às suas obrigações perante a Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) e regulares em relação às suas obrigações perante a FTMDF.
No ano corrente da criação do registro CBTM, o atleta é isento da taxa de registro, passando a paga-la a partir do ano seguinte.
No ano corrente da criação do registro FTMDF, o atleta é isento da taxa de registro, passando a paga-la a partir do ano seguinte.

1.2 Uso de Uniformes

As regras se aplica a todas as Divisões da Copa Brasiliense de Tênis de Mesa e formatos de torneio (Rating e Ranking).

Todos os atletas deverão usar os uniformes dos Clubes aos quais são filiados, não sendo permitidos shorts ou camisetas de mesma cor da bola oficial (branca) da Competição em andamento – para peças multicoloridas, será considerada a cor predominante.

É recomendável que nos jogos em que ambos os atletas adversários estejam com uniformes de cores predominantes iguais, sejam orientados a procederem com a troca do uniforme.

A camiseta do atleta, no lado esquerdo do anverso, deverá constar o escudo do clube e/ou nome e no verso, o nome e/ou sobrenome. O primeiro nome poderá estar abreviado pela primeira letra, e neste caso, deverá, obrigatoriamente, constar o sobrenome do atleta. O verso poderá conter a sigla da UF do Distrito Federal.

EXCEÇÃO: Os atletas a partir da 3ª Divisão poderão utilizar uniformes dos respectivos clubes sem nome nas costas, mas nunca com nome que não seja o seu. Atletas da competição de iniciantes são desobrigados do uso de camisas dos clubes.

Para que o atleta esteja habilitado para competir sem o uniforme de seu clube, este deverá efetuar o pagamento de multa e utilizar camiseta de punição (fornecida pela FTMDF). A coordenação, poderá não exigir o uso da camiseta de punição para atletas da 3ª Divisão (Não isenta o pagamento de multa).

Os uniformes de clubes dos atletas não podem, em hipótese alguma, apresentar a logomarca da FTMDF, sob risco de pagamento de multa e uso de camiseta de punição.

A logomarca da FTMDF somente será utilizada em competições em que o atleta esteja representando o Distrito Federal e/ou na camiseta de punição.

Em respeito à contrapartida do Programa Bolsa Atleta, os atletas beneficiários deverão utilizar a logomarca do GDF e da SEE.

1.3 Exemplos de Nome do atleta no verso da Camisa e do clube no anverso.

Atleta: Ciclano Beltrano Júnior
Clube: XYZ-TT

Verso da Camisa
Forma 1 – C. Júnior (recomendada)
Forma 2 – Ciclano Júnior
Forma 3 – Ciclano

Anverso da Camisa
Forma Única (Lado Esquerdo) –XYZ-TT

SEÇÃO 2

2 Copa Brasiliense de Tênis de Mesa

A Copa Brasiliense de Tênis de Mesa será dividida em 04(quatro) Competições, a saber: Torneios de Rating, Ranking, Iniciante, Rating Paralímpico e Ranking Paralímpico.

2.1 Torneio de Rating

O Torneio de Rating será sempre organizado a partir da Classificação Geral dos atletas, ou seja, levando-se em consideração sua posição geral em quantidade de pontos.
Abaixo, segue-se o detalhamento da Competição:
Divisões: 1ª Divisão, 2ª Divisão, 3ª Divisão, Divisão Feminina;
N° de Etapas: 08 (oito);
N° de atletas por Divisão:
1ª Divisão – 1º aos 16º atletas melhores ranqueados inscritos;
2ª Divisão – 17º aos 32º atletas melhores ranqueados inscritos;
3ª Divisão – 33º melhor atleta inscrito em diante;
Divisão Feminina – 1ª atleta em diante.
A divisão feminina deverá ter o mínimo de 06 (seis) atletas para ser realizada.
Valor da inscrição por etapa: vide tabela de taxas.

2.1.1 Formato da Competição
A competição é baseada em grupos de caráter eliminatório e/ou classificatório.

2.1.1.1 Composição dos Grupos

1ª e 2ª Divisões
Mínimo de 4 atletas: 01(um) grupo com 04(quatro) atletas
5 a 8 atletas: 02(dois) grupos, no máximo 04(quatro) e mínimo 02(dois) atletas por grupo
9 a 12 atletas: 03(três) grupos, no máximo 04(quatro) e mínimo 03(três) atletas por grupo
13 a 16 atletas: 04(quatro) grupos, no máximo 04(quatro) e mínimo 03(três) atletas por grupo
Obs.: Os grupos serão escalados por snake system;

3ª Divisão
Segue a regra das 1ª e 2ª Divisões, com mínimo de 3 atletas. Caso não atinja a quantidade mínima de atletas para a realização da divisão, os inscritos subirão para a 2ª Divisão na etapa. Neste caso, se na 2ª Divisão estiverem inscritos todos os atletas, a competição será realizada com 18 atletas.
Caso tenham apenas 3 inscritos, os atletas jogarão “todos contra todos”.
Divisão Feminina
Segue os mesmos moldes de escalação das 1ª e 2ª Divisões escalados por snake system;

Obs.: A composição dos grupos de todas as divisões sempre obedecerá ao Rating atualizado da FTMDF.

2.1.1.2 Escalação Snake System

1ª e 2ª Divisões – Fase de Grupos:
4 atletas
Grupo 1 - 1°, 2°, 3°, 4°

5 a 8 atletas
Grupo 1 - 1°, 4°, 5°, 8°
Grupo 2 - 2°, 3°, 6°, 7°

9 a 12 atletas
Grupo 1 - 1°, 6°, 7°, 12°
Grupo 2 - 2°, 5°, 8°, 11°
Grupo 3 - 3°, 4°, 9°, 10°

13 a 16 atletas
Grupo 1 - 1°, 8°, 9°, 16°
Grupo 2 - 2°, 7°, 10°, 15°
Grupo 3 - 3°, 6°, 11°, 14°
Grupo 4 - 4°, 5°, 12°, 13°

Obs.: Esclarecendo o significado de 1°, 2°, 3°, 4°, ..., n°. se refere à colocação do atleta inscrito no torneio. Exemplo:
Ranking
1°Ranking - Fulado
2°Ranking - Beltrano
3°Ranking – Ciclano ...
n° João

Se no torneio se inscreverem somente Beltrano e Ciclano serão escalados no grupo pela ordem em snake system:
1° Beltrano
2° Ciclano
1ª e 2ª Divisões – 2ª Fase

1°-G1
1
2°-G2

5 a 8 atletas 3
2°-G1
2
1°-G2

1°-G1

3
2°-G3
1
2°-G2
9 a 12 atletas 5
1°-G3
2
2°-G1
4

1°-G2

1°-G1
1
2°-G3
5
2°-G2
2
1°-G4
13 a 16 atletas 7
1°-G3
3
2°-G1
6
2°-G4
4
1°-G2


3ª Divisão – Fase de Grupos
Segue os mesmo moldes da 1ª e 2ª Divisão. Acima de 16 atletas, acrescenta-se um grupo de 4 em 4 atletas.
Exemplos:
17 a 20 atletas
Grupo 1 - 1°, 10°, 11°, 20°
Grupo 2 - 2°, 9°, 12°, 19°
Grupo 3 - 3°, 8°, 13°, 18°
Grupo 4 - 4°, 7°, 14°, 17°
Grupo 5 – 5°, 6°, 15°, 16°
21 a 24 atletas
Grupo 1 - 1°, 12°, 13°, 24°
Grupo 2 - 2°, 11°, 14°, 23°
Grupo 3 - 3°, 10°, 15°, 22°
Grupo 4 - 4°, 9°, 16°, 21°
Grupo 5 – 5°, 8°, 17°, 20°
Grupo 6 – 6°, 7°, 18°, 19°


25 a 28 atletas
Grupo 1 - 1°, 14°, 15°, 28°
Grupo 2 - 2°, 13°, 16°, 27°
Grupo 3 - 3°, 12°, 17°, 26°
Grupo 4 - 4°, 11°, 18°, 25°
Grupo 5 – 5°, 10°, 19°, 24°
Grupo 6 – 6°, 9°, 20°, 23°
Grupo 7 – 7°, 8°, 21°, 22°
29 a 32 atletas
Grupo 1 - 1°, 16°, 17°, 32°
Grupo 2 - 2°, 15°, 18°, 31°
Grupo 3 - 3°, 14°, 19°, 30°
Grupo 4 - 4°, 13°, 20°, 29°
Grupo 5 – 5°, 12°, 21°, 28°
Grupo 6 – 6°, 11°, 22°, 27°
Grupo 7 – 7°, 10°, 23°, 26°
Grupo 8 – 8°, 9°, 24°, 25°
E assim sucessivamente sendo que de 4 em 4 atletas aumenta-se um grupo.
3ª Divisão - 2ª Fase
A segunda fase segue os mesmos modelos de chaves da 1ª e 2ª Divisão e acima de 16 atletas segue abaixo:

1°-G1

5
2°-G3
1
2°-G2 7

1°-G5
4
1°-G4
17 a 20 atletas 9
1°-G3
3
2°-G5

2°-G1 8
2
2°-G4
6

1°-G2


1°-G1

5
2°-G3
1
2°-G5
9
1°-G6
2
2°-G2
6

1°-G4
21 a 24 atletas 11
1°-G3

7
2°-G1
3
1°-G5
10
2°-G6
4
2°-G4
8

1°-G2

1°-G1

7
2°-G6
1
2°-G5
11
1°-G7
2
2°-G3
8
2°-G2
3
1°-G4
25 a 28 atletas 13
1°-G3
4
2°-G1
9
2°-G7
5
1°-G5
12
1°-G6
6
2°-G4
10

1°-G2

1°-G1
1
2°-G7
9
2°-G2
2
1°-G8
13
1°-G5
3
2°-G3
10
2°-G6
4
1°-G4
29 a 32 atletas 15
1°-G3
5
2°-G5
11
2°-G4
6
1°-G6
14
1°-G7
7
2°-G1
12
2°-G8
8
1°-G2
E assim sucessivamente para mais de 32 atletas

2.1.2 Regras da Competição

Aplicar-se-á as regras gerais de tênis de mesa aprovadas pela ITTF e/ou CBTM.

2.2 Torneio de Ranking

O Torneio de Ranking será sempre organizado a partir da Faixa Etária dos atletas, ou seja, levando-se em consideração sua idade final no ano corrente.
Abaixo, segue-se o detalhamento da Competição:
Categorias (Masculino):
Pré-Mirim;
Mirim;
Infantil;
Juvenil;
Juventude;
Absoluto;
Sênior;
Veterano 40;
Veterano 50;
Veterano 60.
Categorias (Feminino):
Pré-Mirim;
Mirim;
Infantil;
Juvenil;
Juventude;
Ladies.
N° de Etapas: 02 (duas);
N° de atletas por Categoria: Inscrição livre;
Valor da inscrição por etapa: vide tabela de taxas.

Servirá para convocação da Seleção Brasiliense que representará o Distrito Federal no Campeonato Brasileiro do ano corrente da temporada em disputa. A convocação será realizada por intermédio de Nota Oficial, em tempo oportuno.

A FTMDF poderá agregar categorias para realização da competição.

2.3 Torneio Iniciante - Copinha

O Torneio de Iniciantes será sempre organizado a partir de sorteio dos inscritos. Os atletas participantes serão indicados pelos dirigentes de cada clube.

A permanência do atleta na copinha fica sujeita a avaliação técnica da comissão formada por 02 atletas de cada clube filiado.

Abaixo, segue-se o detalhamento da Competição:

N° de Etapas: 08 (oito);

Valor da inscrição por etapa: vide tabela de taxas.

2.3.1 Formato da Competição

Aplicar-se-á, de forma análoga, o disposto no item 2.1.1, o que couber.

2.3.2 Regras da Competição

Aplicar-se-á as regras gerais de tênis de mesa aprovadas pela ITTF e/ou CBTM.

2.4 Torneio de Rating Paralímpico

O Torneio de Rating Paralímpico será sempre organizado a partir da Classificação Geral dos atletas, ou seja, levando-se em consideração sua posição geral em quantidade de pontos.

Abaixo, segue-se o detalhamento da Competição:

Divisões: Divisão Cadeirantes, Divisão Andantes;

N° de Etapas: 04 (quatro);

N° de atletas por Divisão:

Divisão Cadeirante – 1ª atleta em diante;

Divisão Andante – 1ª atleta em diante;

Caso o número de inscritos seja inferior a 06 (seis) atletas em qualquer uma das divisões paralímpicas, as divisões serão unificadas em divisão paralímpica única na etapa em disputa.

 

Valor da inscrição por etapa: vide tabela de taxas.

2.4.1 Formato da Competição

Aplicar-se-á, de forma análoga, o disposto no item 2.1.1, o que couber.

2.4.2 Regras da Competição

Aplicar-se-á as regras gerais de tênis de mesa aprovadas pela ITTF e/ou CBTM.

SEÇÃO 3

3 Disposições Gerais sobre as Competições

Os jogos serão disputados em melhor de 05 (cinco) sets.
Competição dividida em Fase de Grupos e Fases Eliminatórias:

  • Na Fase de Grupos, todos jogam contra todos do grupo - classificam-se, para as Fases Eliminatórias, os 02 (dois) melhores colocados de cada grupo, que serão escalados conforme chaves de segunda fase;
  • Nas Fases Eliminatórias, o perdedor deixa a Competição;
  • Se houver 02 (dois) atletas de um mesmo clube no mesmo grupo, estes devem enfrentar-se primeiro;
  • Se houver 03 (três) atletas do mesmo clube, os jogos seguem-se normalmente;
  • O atleta pode ser auxiliado por qualquer técnico ou outro atleta de mesmo Clube, desde que tenha avisado antes do inicio da partida;
  • O atleta deve se apresentar na mesa de controle ou para o árbitro da mesa do jogo em até 05 minutos após o horário marcado (no caso da mesa disponível) ou chamado para início de seu jogo;
  • O atleta recebe WO nos jogos aos quais não comparecer dentro desta tolerância;
  • O atleta pode receber até 02 WO na Fase de Grupos;
  • O atleta perde os pontos dos jogos em que levar WO (pois se torna o perdedor) e é eliminado, se não conseguir se classificar, pelo menos, em segundo do grupo;
  • Caso ocorra o duplo WO (não comparecimento dos dois adversários), ambos serão considerados perdedores para efeitos de pontuação;
  • Nas Fases Eliminatórias, se receber WO, o atleta é desclassificado automaticamente e perde os pontos do jogo (pois se torna o perdedor do mesmo);
  • Se houver número ímpar de Grupos, receberá BYE o(a) primeiro(a) colocado do grupo onde estiver o(a) cabeça de chave nº 1.

3.1 Critérios de desempate na fase de grupo

Considera-se empate quando 2 (dois) ou mais jogadores possuírem o mesmo número de vitórias após a realização de todos os jogos da fase de grupos.
Para o desempate é adotado o critério de eficiência, na forma que segue:

3.1.1 Critério de eficiência

Para o cálculo de eficiência de sets são utilizados dois parâmetros:
- Quantidade de Sets Ganhos e
- Quantidade de Sets Jogados.

Aplicação:
1. Para o cálculo deve-se utilizar apenas os resultados dos jogos dos atletas empatados em número de vitórias.
2. Divide-se a soma de Sets Ganhos pela soma de Sets Jogados.
3. Aqueles que estiverem mais próximo de 1(um) estão classificados.
4. O jogador que obtiver o maior quociente, ou seja, aquele que ficou mais próximo de 1(um), ocupará a primeira vaga disponível, e assim sucessivamente.
Caso persista o empate, é necessário calcular a eficiência de pontos utilizando os seguintes parâmetros:
- Quantidade de Pontos Ganhos e
- Quantidade de Pontos Jogados.

Aplicação:
1. Para o cálculo deve-se utilizar apenas os resultados dos jogos dos atletas empatados no critério de eficiência de Sets.
2. Divide-se a soma de Pontos Ganhos pela soma de Pontos Jogados.
3. Aqueles que estiverem mais próximo de 1(um) estão classificados.
4. O jogador que obtiver o maior quociente, ou seja, aquele que ficou mais próximo de 1(um), ocupará a primeira vaga disponível, e assim sucessivamente
Permanecendo o empate, será aplicada a regra do Confronto Direto, sendo classificado o jogador vencedor.

SEÇÃO 4

4 Sistemática de Pontuação e Solicitação de Suspensão do Registro

4.1 Pontos auferidos nos Jogos

Será seguida a pontuação da tabela abaixo (mesmo sistema CBTM) e será realizada por rodada de jogos.
Esta regra será aplicada em todas as Competições de Rating e Ranking.

VITÓRIAS ESPERADAS VITÓRIAS E DERROTAS INESPERADAS
Pontos de Diferença Vitória Derrota Pontos de diferença Vitória Derrota
>=750 1 0
>=500 2 0 >=500 30 22
>=400 3 1 >=400 26 20
>=300 4 2 >=300 23 18
>=200 5 3 >=200 20 16
>=150 6 4 >=150 18 14
>=100 7 5 >=100 16 12
>=50 8 6 >=50 14 11
>=25 9 7 >=25 12 10
>=0 10 8 >=0 11 9
Fonte: http://www.cbtm.org.br/1documenta%C3%A7%C3%A3o.aspx

Acesse o link acima para visualizar um exemplo de aplicação destas regras.

4.2 Perda de pontos por não participação nas competições

Aplica-se às ETAPAS DO CAMPEONATO DE RATING, a todos os atletas Filiados à FTMDF.

A PARTIR DA 3ª FALTA NÃO JUSTIFICADA NO ANO – Haverá perda de 15% do total de pontos;

FALTA NA ÚLTIMA ETAPA DO ANO – Haverá perda de 20% do total de pontos no ranking classificatório;

A perda de pontos será aplicada até o atleta atingir 350 pontos.

Atletas que apresentarem atestado médico após a inscrição e antes da realização da etapa não perderão pontos nos casos de W.O. 

4.3 Suspensão do registro

4.3.1 Por solicitação

Durante a temporada anual o atleta poderá solicitar, uma única vez, a suspensão de seu registro FTMDF (desde que esteja regular em relação às TRA Nacional e Distrital), por tempo indeterminado (mínimo de 4 meses), não sendo permitida a volta antes do período mínimo.
Este dispositivo visa possibilitar ao atleta ausentar-se das etapas sem a perda de pontos no Ranking.
Solicitada a suspensão, o atleta sai automaticamente do Ranking Geral FTMDF para efeitos de classificação nas Divisões (ex.: se o atleta estiver na 1ª Divisão, o mesmo perde, temporariamente, sua posição e o todos os abaixo sobem uma posição), e perde todos os pontos da Corrida dos Campeões.
Acabado o período mínimo da suspensão, o atleta poderá retornar às Competições Oficiais com a mesma pontuação da época em que solicitou, lembrando que isto não garante a sua posição no ranking.
Caso o atleta manifeste desejo pela reativação de seu registro FTMDF antes do período solicitado, sofrerá todas as punições estabelecidas na Seção 4 Sistemática de Pontuação, subseção 4.2 Perda de pontos por não participação nas competições.

4.3.2 Por transferência

Caso o atleta seja transferido para outra Federação filiada a CBTM, a pontuação será automaticamente suspensa após a publicação da transferência. A suspensão automática implicará na perda de todos os pontos da corrida dos campeões na temporada atual, exceto se a última etapa da Copa Brasiliense tiver sido realizada.
Aplicada a suspensão automática, o atleta sai automaticamente do Ranking Geral FTMDF para efeitos de classificação nas Divisões (ex.: se o atleta estiver na 1ª Divisão, o mesmo perde, temporariamente, sua posição e o todos os abaixo sobem uma posição), e perde todos os pontos da Corrida dos Campeões.
A transferência de retorno para qualquer clube filiado a FTMDF implicará no fim automático da suspensão com a reinserção no Ranking Geral FTMDF de acordo com os pontos existentes a época da suspensão.

4.4 Pontuação de Ranking

Será seguida a pontuação da tabela abaixo:

Colocação Pontuação Ranking
1° 130
2° 80
3° (2) 50
5° (4) 30

Um mesmo atleta não poderá acumular pontos em mais de uma categoria durante o ano.

4.5 Pesos das Competições

Será seguida a pontuação da tabela acima com os pesos de cada Competição, conforme abaixo:
Rating Peso 3
Ranking Peso 3
Brasiliense Final (última etapa) Peso 5
Abertos de Clubes Peso 1 (caso siga as mesmas regras dos torneios da FTMDF e seja autorizado por esta)

4.6 Corrida dos Campeões

Para apurar o Campeão Geral da Temporada em disputa, será registrada uma pontuação em cada etapa (somente para a 1ª Divisão) conforme Tabela abaixo:

Colocação Pontuação Corrida dos Campeões
1° 7
2° 4
3° (2) 2
5° (4) 1

O atleta que somar mais pontos entre as etapas será o Campeão Geral da Temporada em disputa.
Em havendo empate na pontuação, os critérios de desempate, seguindo esta ordem, são:
1. Maior pontuação Rating;
2. Maior diferença entre o ponto final e inicial do Rating (diferença positiva);
3. Data de nascimento (menor idade).

Para apurar o Clube Campeão Geral da Temporada em disputa, será calculada a pontuação em cada etapa conforme Tabela abaixo:

1° 7
2° 4
3° (2) 2

  1. A 1ª Divisão terá peso 3 para a pontuação de clubes;
  2. A 2ª Divisão terá peso 2 para a pontuação de clubes;
  3. A 3ª Divisão terá peso 1 para a pontuação de clubes;
  4. Os clubes receberão 1 ponto extra para cada conjunto de 05 (cinco) atletas inscritos na etapa;

O clube que obter mais pontos durante a temporada receberá a taça de campeão, devendo manter sob a sua guarda até a data da última etapa da temporada subsequente, a qual será conhecido o novo campeão.

SEÇÃO 5

5 Datas e Horários das Competições

As competições serão realizadas aos SÁBADOS E/OU DOMINGOS, de acordo com o calendário publicado no site da FTMDF, com início a partir das 08 (oito) horas da manhã, sem intervalo de almoço.
NOTA: Os horários poderão sofrer alterações de acordo com a necessidade do evento, mas serão informados via representantes e site da FTMDF.

SEÇÃO 6

6 Classificação Inicial da Temporada Atual

6.1 Classificação do Rating

6.1.1 Atletas que jogaram a Temporada Anterior

    • Pontuação final da temporada anterior;
    • Pontuação Mínima inicial - 350 (trezentos e cinquenta) pontos.

6.1.2 Atletas Entrantes, Ausentes ou Suspensos na Temporada Anterior
Regra 1 – Serão consideradas duas pontuações, a saber: pontuação CBTM ou FTMDF, a que for melhor para o atleta.
Regra 2 - O atleta entrante será candidato à última vaga da divisão FTMDF de entrada – vide subseção 6.1.2.1 Classificação de Entrada.
Regra 3 - A pontuação inicial FTMDF, deste atleta, será a média aritmética simples dos pontos do penúltimo e último colocado da divisão de entrada.

6.1.2.1 Classificação de Entrada
Seguirá a Tabela de Classificação da Temporada anterior. Considera-se o Rating CBTM do atleta que filiar-se à FTMDF no ano da temporada em disputa ou retornar às competições (não tendo jogado nenhuma etapa do Campeonato Brasiliense na temporada anterior).
Rating A ao C CBTM – Primeira Divisão FTMDF
Rating D ao G CBTM – Segunda Divisão FTMDF
Rating H ao O CBTM – Terceira Divisão FTMDF
O atleta FTMDF a ser substituído só cairá para a divisão abaixo se tiver menos pontos CBTM que o atleta candidato à vaga, caso contrário o atleta entrante será o primeiro colocado da divisão abaixo e sua pontuação inicial FTMDF, será a média aritmética simples dos pontos do último colocado da divisão superior primeiro colocado da divisão de entrada.
Em se recebendo mais de um atleta para a mesma Divisão FTMDF, será mais bem classificado o atleta que tiver mais pontos CBTM.

EXEMPLO DE CLASSIFICAÇÃO ENTRADA
Um(a) atleta qualquer de outro Estado Brasileiro muda-se para o DF e deseja continuar suas atividades esportivas. O mesmo se filia à FTMDF e será classificado da seguinte forma, tendo em vista que o mesmo tem 1675 pontos CBTM, e compete no Rating B:
- Divisão de Entrada FTMDF – Pela Tabela de Classificação o mesmo enquadra-se na 1ª Divisão;
- Colocação de Entrada no Rating FTMDF – 16º colocado, de acordo com a Regra 2;
- Pontuação de Entrada FTMDF – Será calculada da seguinte forma: somam-se os pontos do 15º colocado com os pontos do 16º colocado, divide-se esta soma por 2 (dois). O resultado é a pontuação inicial do atleta, de acordo com a Regra 3.

6.2 Classificação do Ranking

6.2.1 Atletas que jogaram a Temporada Anterior

Todos os atletas iniciarão a Temporada atual com pontuação 00 (zero), independentemente da Etapa em que iniciar sua participação.

6.2.2 Atletas Entrantes ou Ausentes na Temporada Anterior

Todos os atletas iniciarão a Temporada atual com pontuação 00 (zero), independentemente da Etapa em que iniciar sua participação.

Texto de caráter informativo. O Regulamento Oficial encontra-se no anexo.

1.1.1    Regras da Competição

Aplicar-se-á as regras gerais de tênis de mesa aprovadas pela ITTF e/ou CBTM.